Sevilha

20111021_01

Hola que tal!?!

Nós estamos muito bem, obrigada. Nosso dia foi ótimo. O clima esta ajudando bastante, como nos dias anteriores, céu azul, muito sol, chegou a fazer 29º, o que não é muito normal nesta época.

Começamos o dia conhecendo Sevilha, 4ª maior cidade do pais, depois de Madrid, Barcelona e Valencia.

Iniciamos pelo Parque Maria Luisa, um jardim enorme, em torno de 32hectares. Um lugar extremamente agradável, com uma vasta vegetação, que se articula em varias avenidas arvoradas. Perto da entrada principal, encontra-se o posto para alugar os tradicionais coches que realizam passeios pelo parque. A esquerda, ao lado da Avenida de Isabel la Católica, tem se acesso a ampla Plaza de Espana. Não sei explicar a sensação de surpresa e deslumbramento, a chegada à praça, depois de ter caminhado pelo sombreado parque. Linda demais, incrível.

O Bairro de Santa Cruz, foi nossa próxima parada. Nas suas ruas estreitas aparecem casas com a branca fachada semi coberta pelo verde da hera e pelo verde e branco dos jasmins, que deixam no ar o seu aroma. Paramos um pouco para conversar e sentir a essência do lugar.

A partir dali, nos afastamos do grupo e fomos descobrir Sevilha com nossas próprias pernas!rs Começamos pela Catedral e a Giralda. A catedral é o maior templo da Espanha e o terceiro do mundo cristão, apenas superado em extensão pela basílica de São Pedro em Roma e pela catedral de St. Paul de Londres. Neste sentido, o ambicioso entusiasmo de quem projetou e decidiu a sua edificação, ficou perfeitamente refletido nesta frase dos capitulares: Fazemos um templo tal e tão grande, que aqueles que vêem esta igreja, considerar-nos loucos.

Embora a obra fundamental do edifício se tenha realizado entre 1401 e 1506, foram necessários quatro séculos para que adquirisse a estrutura atual. Simplesmente lindo, todas nós ficamos impressionadas com o lugar.

A Giralda é uma das torres mais admiradas no mundo, é o antigo minarete da grande mesquita sobre a qual no século XV se edificou a catedral. Das suas alturas o almuadem chamava os fieis à oração, mas também foi seguramente utilizada como observatório astrológico. Para subir ao seu ponto mais alto, em lugar de escadas foram realizadas 35 rampas. Segundo parece, esta opção foi escolhida para facilitar o acesso a cavalo do primeiro almuadem da almadena, que era um homem já idoso. Nós subimos até o ponto mais alto, a vista é incrível. Quando estávamos la em cima, junto ao final da torre e aos sinos, ainda tivemos o prazer de escutar o badalar de um deles.

O almoço foi próximo, em um restaurante charmoso.

Depois fomos dar uma caminhada pela Calle Del las Sierpes. Tradicional ponto de encontro dos Sevilhanos, com lojas e bares. Acabamos passando a tarde por ali, muitas compras. Definitivamente temos que rever o tamanho da bolsa da Paralelo 30! Esta pequena demais para as compras deste grupo!rsrs

Voltamos ao hotel para uma descansada rápida. A noite assistimos um show de flamenco! Maravilhosoooo!!

Amanha seguimos a Malaga!

Bom final de semana!

Abs